quarta-feira, 31 de agosto de 2016

BOMBA: Classificação Indicativa chega ao fim após votação no Superior Tribunal Federal


E acabou! A Classificação Indicativa vai chegar ao fim após uma votação no Tribunal Superior Eleitoral. Esta que era o terror das emissoras, que sofriam para exibir produtos durante o dia, com medo de serem taxadas pelo Ministério da Justiça, finalmente teve seu destino.

Na tarde desta quarta (31), o editor do NaTelinha, Gabriel Vaquer, divulgou em sua conta no Twitter tudo o que estava acontecendo na votação do STF. Contou que continha 11 ministros, e comemorou quando estava 6X1, contra a vinculação horária à Classificação Indicativa.

Confira o Tweet:


Agora, Vaquer acabou de divulgar que já chegou a 7X1, ou seja, não tem mais volta, a Classificação Indicativa chegou ao fim. Mas, ainda não tem data oficial para que as emissoras possam exibir produtos mais fortes antes das 20h.

Confira o Tweet:



Hoje, temos como exemplo as Novelas da Tarde, que sofrem com os cortes. Como a novela "Abismo de Paixão, que tem várias cenas de morte, protagonizadas pela vilã Carmen, e são drasticamente cortadas. Outro exemplo são as reprises da Record, que sofrem diversos cortes já que em suas exibições originais tinham classificação de 12 anos, e para serem exibidas na faixa vespertina sofrem vários cortes, e "Chamas da Vida" está aí para provar isso.

Entenda a Classificação Indicativa:

Coordenação de Classificação Indicativa (Cocind) do Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação (Dejus) é responsável pela Classificação Indicativa(Classind) de filmes, jogos eletrônicos e programas de TV no Brasil. Ele faz parte da Secretaria Nacional de Justiça (SNJ) do Ministério da Justiça (MJ)

A equipe consiste de cerca de trinta pessoas, entre classificadores e pessoal administrativo, concursados com várias formações acadêmicas. Estes analistas da classificação indicativa passam por treinamento contínuo, e nunca atribuem uma classificação de forma individual. Todas as obras são vistas, por, pelo menos, dois analistas separadamente e não havendo consenso, amplia-se o grupo de análise. 

TIPOS DE CLASSIFICAÇÃO:

ANÁLISE PRÉVIA: É o processo padrão adotado pelo Dejus antes da disponibilização da obra ao público. As obras sujeitas a este processo são:

  • obras destinadas aos mercados de cinema e de DVD/Blu-Ray
  • jogos eletrônicos;
  • jogos de interpretação de personagens

AUTOCLASSIFICAÇÃO: É o processo de atribuição de classificação pelo próprio responsável pela obra, passível de confirmação pelo Dejus. As obras sujeitas a este processo são:
  • obras audiovisuais destinadas à televisão;
  • jogos eletrônicos e aplicativos distribuídos apenas por meio digital;
  • mostras e festivais:
  • videos por demanda.

Qualquer responsável por obra passível de autoclassificação pode requerer análise prévia pelo Dejus, se assim desejar.

MONITORAMENTO:

O monitoramento é a atividade por meio da qual o Dejus acompanha e verifica o cumprimento regular das normas da classificação indicativa, especialmente a autoclassificação. Esta última acontece de duas formas:

  • TV ABERTA: A obra audiovisual somente poderá ser veiculada após o requerimento e consequente publicação de autoclassificação no site do Ministério da Justiça. O Dejus irá monitorar o devido cumprimento da autoclassificação, e caso seja constatado conteúdos incompatíveis, pedirá esclarecimentos da emissora antes da publicação da classificação final, feita em até sessenta dias.

FAIXAS DE CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:


ATUALIZAÇÃO:

As emissoras já estão dispensadas de seguir os horário do ECA de imediato, ou seja, a partir de agora os cortes vão melhorar nas novelas e nos filmes.

Google Translate

Postagens + Populares